O que acontecerá aos clientes da Orange e da MásMóvil após a fusão?


A fusão da Orange e da MásMóvil foi concluída com uma nova empresa-mãe conjunta denominada Masorange, o que a torna a principal empresa de telecomunicações de Espanha em número de clientes. A joint venture também trouxe anúncios muito relevantes, como um investimento de 4.000 milhões de euros em Espanha durante os primeiros três anos – principalmente para a implantação de redes de fibra e 5G.

No entanto; Se você é cliente da Orange, MásMóvil ou de uma das marcas que operam neste grupo, é provável que tenha dúvidas sobre o que acontecerá com sua tarifacom redes 4G e 5G ou cobertura, portabilidade, etc.

A verdade é que, por enquanto, a fusão da Orange e da MásMóvil representa uma mudança corporativa. Ou seja, foi criada uma empresa-mãe com novo logotipo e imagem de marca, os funcionários foram fundidos – e, por enquanto, não haverá demissões – e algumas reestruturações serão feitas internamente, como a transferência de funcionários da MásMóvil para os escritórios da Orange.

Sem alterações nas marcas e taxas

Logotipos Orange e MásMóvil

São mudanças que não afetarão nenhum clientejá que a MasOrange confirmou que, por enquanto, manterá as principais marcas de ambos os grupos, bem como todas as ofertas que ofereceram até agora.

Laranja e Yoigo Continuarão a ser os principais operadores do segmento Premium. Jazztel e MasMóvilcontinuarão como marcas de “valor pelo dinheiro” e PepePhone e Simyo como MVNOs. Também permanecerão marcas de distribuição regional, como Euskaltel, R, Telecable e Gukk, bem como aquelas que a empresa oferece para seus clientes internacionais: Lycamobile, Lebara e LlamaYa.

Em outras palavras, os usuários não notarão nenhuma mudança em sua taxa, nem uma modificação do seu preço. No entanto, numa conferência de imprensa a que participou Hipertextual Sobre o anúncio da MasOrange, Meinrad Spenger, CEO da empresa, detalhou que ainda não foi tomada uma decisão sobre o que acontecerá com algumas marcas menos conhecidas de ambos os grupos, como CableMovil, You, Hits Mobile, Netllar Telecom e Populoos.

O que acontecerá com a rede e o espectro da MásMóvil e da Orange?

Logotipo da MásOrange, a nova empresa após a fusão da Orange e da MásMóvil.Logotipo da MásOrange, a nova empresa após a fusão da Orange e da MásMóvil.
Logotipo da MásOrange, a nova empresa após a fusão da Orange e da MásMóvil.

A fusão da Orange e da MásMóvil sob a nova empresa MasOrange traz consigo grandes mudanças na infraestrutura de rede e o espectro de ambos os operadores. Por um lado, a pequena implantação da rede da MásMóvil se sobrepõe à da Orange, embora isso não represente uma mudança relevante se levarmos em conta que grande parte da cobertura da MásMóvil é da Orange. Isto deve-se à resolução do conflito que ambas as empresas tiveram em 2015, e que foi resolvido após a CNMC forçar a Orange abrirá sua rede 4G para a MásMóvil.

O espectro de ambas as operadoras também está unido, fazendo com que o MasOrange tenha a frequência mais alta do mercado. A empresa terá mesmo que vender parte do seu espectro (cerca de 30MHz, especificamente), ultrapassando o limite estabelecido pela regulamentação. De qualquer forma, MasOrange ainda não planejou como fazê-lo.

Resta saber também se a empresa fará outras modificações em áreas como pós-venda ou mesmo em serviços como TV, alarmes, etc.

Receba todas as manhãs de nós Boletim de Notícias. Um guia para entender o que importa em relação à tecnologia, ciência e cultura digital.

Em processamento…

Preparar! Você Já Está Inscrito

Ocorreu um erro, atualize a página e tente novamente

Também em Hipertextual:



Source link

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here