Carlos Herrera lança candidatura à presidência da RFEF: “Não vou decepcionar vocês, venho para limpar e regenerar” |  Futebol |  Esportes



O jornalista Carlos Herrera confirmou esta quinta-feira que se irá candidatar às eleições para a presidência da Federação Espanhola de Futebol (RFEF), que terá lugar no dia 6 de maio. “Vou aparecer para limpar, para regenerar, para que o futuro do futebol seja notícia pelos seus sucessos e não pelas travessuras. A minha intenção é criar uma comissão de transparência e boa governação assim que chegar à RFEF para tirar o pó de todas as pendências”, afirmou o comunicador no seu programa. Herrera na COPE.

Herrera confirma assim o que já disse em outubro passado e repetiu em fevereiro, que se candidataria à presidência do órgão máximo do futebol espanhol. Ele faz isso um dia depois de Pedro Rocha renunciar ao cargo de presidente do comitê gestor da Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF). e convocar eleições para a presidência. O vencedor destas eleições, destinadas a esgotar o mandato de Luis Rubiales, deverá convocar um novo processo eleitoral com uma nova assembleia após os Jogos de Paris para o ciclo olímpico 2024-2028. O novo presidente da comissão gestora é Rafael del Amo, que presidirá a final da Copa del Rey, no próximo sábado, entre Athletic Bilbao e Real Mallorca.

A convocatória eleitoral será oficializada amanhã, sexta-feira, 5 de abril, e publicada no sábado, 6 de abril. A partir de domingo, dia 7, haverá um prazo de cinco dias corridos para apresentação de candidaturas, cada uma das quais deverá ter um mínimo de 21 endossos. A seguir, serão estabelecidos dois dias para eventuais recursos perante o TAD, uma vez resolvidos quais as candidaturas serão definitivas. Pedro Rocha, salvo surpresa, apresentará a sua candidatura nestas primeiras eleições e terá como rival Silvia Parera, filha do ex-diretor do Barcelona Antón Parera, bem como Carlos Herrera.

“Pensei muito nisso, me perguntei se valeu a pena ou não. Tenho que confessar com o coração na mão que acredito nisso. Ou seja, vou me apresentar. Limpar, regenerar, para que o futebol espanhol seja notícia pelos seus sucessos e não pelas travessuras. A minha intenção é criar uma comissão de transparência e boa governação assim que eu chegar para tirar o pó de todas as questões obscuras pendentes. Porque se você não fizer isso, com o passar do tempo, esses assuntos passarão a ser seus. Peço aos deputados as suas garantias, a sua confiança na certeza de que não os decepcionarei”, assegurou Herrera esta manhã.

Miguel Galán, presidente da escola de treinadores Cenafe, já ontem contestou a convocatória de eleições, considerando que pelo menos 42 deputados dos 140 que compõem a assembleia devem primeiro ser restituídos e que teriam perdido a sua qualidade como tal. Galán também contestará o não cumprimento da cota mínima de representação feminina e a suspensão cautelar da apresentação de endossos. A comissão gestora tinha previsto ter convocado as eleições para 22 de março, mas a busca à sede da federação por membros da Unidade Central de Operações da Guarda Civil (UCO) e as detenções de dirigentes da federação no âmbito da Operação Brodie obrigaram a adiar o início do processo eleitoral.

Você pode acompanhar o EL PAÍS Deportes em Facebook e xou cadastre-se aqui para receber nosso boletim informativo semanal.





Source link

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here