“Eu nunca jogaria pelo Barça, nem mesmo que fosse o único time que resta no mundo”


Athenea del Castillo, jogadora feminina do Real Madrid e internacional espanhola, garantiu que “nunca” jogaria pelo Barça, “nem mesmo que fosse a única equipa que resta no mundo”, e manifestou o desejo de poder reformar-se com os brancos. clube.

“Para mim estou no melhor clube do mundo. Para mim é um sonho estar no Real Madrid, sou membro do Real Madrid desde pequeno. o único time que resta no mundo; porque meu sonho é jogar no Real Madrid. Espero poder me aposentar no Real Madrid e passar toda a minha carreira lá”, disse ele em entrevista à EFE.

Sobre o último duelo contra o time do Barça na Liga F, que perdeu por 0-3; e a posterior conversa do treinador Aberto Toril com os jogadores, na qual os felicitou pelo seu trabalho e os encorajou a não ficarem tristes e a continuarem a tentar, indicou: “Alberto disse-nos isso. Sempre saio zangado quando perco, porque Não gosto de perder e muito menos contra o Barcelona, ​​isso é uma realidade. Queremos vencer o Barcelona, ​​queremos estar perto de ganhar títulos e temos que continuar a trabalhar para isso”.

“Representamos, do meu ponto de vista, o melhor clube do mundo; e o melhor clube do mundo merece vencer. Representamos um escudo que deve ser carregado por todo o mundo e queremos vencer, mas no final estão vivos há poucos anos, “apenas quatro. Quando o resto das equipes começaram a vencer demorou muito mais. É verdade que queremos vencer e somos os primeiros a trabalhar para lá chegar. Estamos trabalhando, o clube cresce ano após ano e espero que estejamos perto da vitória”, acrescentou.


Leia também

Carlos Novo

Depois desse duelo, Caroline Graham Hansen, jogadora do Barcelona, ​​destacou que os jogadores do Real Madrid “falam sempre antes” dos clássicos e “dizem que estão mais próximos” do Barcelona, ​​mas que ela e os seus companheiros continuam a vencer esses partidas de rivalidade máxima. .

Questionado sobre isso, Athenea respondeu: “Isso não é verdade porque a nível pessoal não fazemos nenhuma declaração antes dos clássicos nem nada, não sei de onde ele poderia ter tirado isso. mas normalmente não presto atenção. “Ela é uma grande jogadora, é um privilégio tê-la em nossa liga. Logicamente queremos vencê-los e ficar cada dia mais perto de vencê-los.”

A torcida rival foca um pouco em mim, mas será porque estarei fazendo algo bem

Por outro lado, explicou como lida com o facto de ser uma das jogadoras do Real Madrid que mais recebe críticas dos adeptos de outras equipas: “Vivo com muita calma. Os adeptos rivais focam-se um pouco em mim, mas isso será porque estarei fazendo algo bem.” “.

“Quando existe aquela pequena rivalidade entre equipes é normal, faz parte do esporte. Desde que não haja falta de respeito me parece ótimo que exista essa rivalidade entre os torcedores. que pessoas diferentes, de locais diferentes, pertencem a equipas diferentes. Para mim isso é o mais importante”, concluiu.



Source link

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here