Yamal desatasca o Barça com sua genialidade enésima



Ele sofreu, mas cumpriu o objetivo. El Barcelona ha ganado con lo justo al Maiorca no Lluís Companys (1-0), no partido que abriu a vigésimo oitava jornada da LaLiga EA Sports, obrigado a um autêntico golazo de Lamine Yamal na reta final. Três pontos para os culés, que se situam provisoriamente no segundo lugar —a cinco pontos do Real Madrid— à espera do que fez o Girona ante Osasuna, com o duelo de Campeões frente a Nápoles à la vuelta de la esquina.

Xavi Hernández não posso estar por sanção no banquillo e sua equipe acabó salvando outro dia especificamente, depois de ter desaprovechado a ocasião de se aproximar do Real Madrid a semana passada em San Mamés (0-0). La placa de lesões pode ser uma boa desculpa para um Barça cuja imagem deseja muito que melhore. Sin Frenkie de Jong ni Pedricomo últimas bajas sensíveis, o equipamento azulgrana sudó para gerar jogo, ante um ofensivo de Mallorca que jogou sem complexos em Montjuic.

Empezó com boa pinta no Barça, mas foi um espejismo porque a etapa rápida e os movimentos de ataque foram fortes bajando até quedarse a zero com o pênalti falhado por Gündogan antes da mídia hora. Pena máxima bastante dudosa: Copete contatou com o brinquedo de Raphinha dentro da área, claro, mas não o questionará o suficiente como para ter pitado penalti. Iglesias Villanueva o sinal foi consultado pelo VAR e Gündogan terminou em seu lançamento com um gran Rajkovic.

Para mais informações, o Barça sofreu lesão de Raphinha, o escolhido por Xavi para conquistar as baixas no centro, antes do descanso. El Maiorca, que venia de ganar al Girona em casa (1-0), além de medidor na final da Copa del Rey na costa da Real Sociedad, foi crescendo com sua ideia muito mais clara e seus atores entonados em busca de alejar mais a zona de descida. O melhor dos locais de descanso foi a atuação de um Cubarsí que não foi amedrentado diante de jogadores como Cyle Larin ou Vedat Muriqi, enquanto os de Aguirre lançaram boas saídas de balão com Darder dando um passo à frente.

El Mallorca terminou melhor o primeiro asalto, férreo atrás apenas para um João Félix que a Lluís Companys pediu mais, com um tiro na porta desviada, nem tampou Lamine Yamal ou Marc Guiu, sem um balão em condições na posição de 9.

A equipe de Xavi volvi com a marcha mais do início também na reanimação e tratei de não enfriarse. Para esses locais procurarem Lamine, ele fusiló o larguero em seu primeiro aviso sério. O jovem talento azulgrana, de 16 anos, aproveitou mais um dia o jogo do Barça, só com a entrada de Lewandowski e Vitor Roque.

O Mallorca fez um verso à mercê da posição vertical dos catalães e aos 73′ terminou o 1-0. Lamine Yamal mandou o balão para a escudo desde sua diagonal na banda direita para aliviar o mau regosto de Montjuic com o partido. O Barça se aferrou de novo ao seu futuro mais que o presente, como com Cubarsí na defesa, para sacar os três pontos. Um golaço e um novo cerro atrás para levantar o ânimo azulgrana.

Pouco mais de um passo aqui no final, salvo uma boa aproximação de Lewandowski, que caiu na frente da grande área atrás tirar um cachorro para Nastasic. O Barça se aferrando a seu jovem talento para salvar outro mal dia no escritório que, no entanto, permite seguir sonhando com a Liga: a cinco pontos do Madrid —com um partido mais—, enquanto descansam duas jornadas para a final.

Ficha técnica

Barcelona, ​​1: Ter Stegen; Kounde, Cubarsí, Íñigo Martínez, Cancelo; Christensen, Raphinha (Fermín, min.37), Gündogan (Romeu, min.87); Lamine Yamal, João Félix (Vitor Roque, min.62) e Marc Guiu (Lewandowski, min.62)
RCD Maiorca, 0: Rajkovic; Gio González, Nastasic, Raíllo, Copete (Radonjic, min.82), Lato (Jaume Costa, min.71); Darder (Antonio Sánchez, min.71), Samu, Morlanes (Dani Rodríguez, min.61); Larin (Abdón, min.82) e Muriqi

Gol: 1-0, m.73: Lamine Yamal
Árbitro: Iglesias Villanueva (Comité gallego). Amonestó com tarjeta amarilla ao local Íñigo Martínez (min.53) e ao visitante Samu Costa (min.86)
Incidências: Partido da jornada 28 de LaLiga EA Sports disputado no Estádio Olímpico Lluís Companys com 38.225 espectadores. Antes do pitido inicial, Robert Lewandowski recebeu o troféu que o acredita como MVP da LaLiga no mês de fevereiro



Source link

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here